Bolsonaro parte na frente

Crónica n.º 11 – Observatório das Eleições Brasileiras 2018
Por Renato Janine Ribeiro*

mw-680Na quarta-feira, apenas três dias após um primeiro turno em que Jair Bolsonaro, o deputado de extrema-direita, teve 46% dos votos contra 29% de Fernando Haddad, as primeiras pesquisas – realizadas entre segunda e terça-feira – davam perto de 58% para o primeiro, contra uns 42% para Haddad. Mais grave que isso para os setores democratas, foram poucas as adesões dos candidatos derrotados ao ex-ministro da Educação de Lula. Continuar a ler “Bolsonaro parte na frente”

Há duas pequenas boas notícias…

Crónica n.º 10 – Observatório das Eleições Brasileiras, 2018
Por Renato Janine Ribeiro*

Haddad

Há duas boas notícias. A primeira é que Bolsonaro não se elegeu no primeiro turno. A segunda é que praticamente todos os eleitores de direita e do autointitulado centro que iriam passar para ele, já passaram. Para Alckmin, do PSDB que era o segundo ou terceiro maior partido do Brasil, ficar abaixo dos 5%, e para Marina, que nas duas últimas eleições poderia ter vencido, e teve 20% dos votos, cair a menos de 1%, é porque muitos de seus simpatizantes voaram para outros nomes, em última análise, para o próprio Bolsonaro. A hemorragia já ocorreu.

Porém, o resto são apenas más, péssimas notícias. Continuar a ler “Há duas pequenas boas notícias…”

Eleições Presidenciais Brasileiras: análise Fórum Demos (parte 3)

111

O Brasil escolhe hoje, dia 7 de outubro de 2018, o presidente que irá substituir Michael Temer no Palácio do Planalto.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 147.306.275 brasileiros estão aptos a votar na primeira volta das presidenciais.

As urnas foram abertas pelas 08H00 (12H00 Lisboa) e têm o seu encerramento previsto para as 17H00 de cada fuso horário. As últimas urnas eletrónicas a fechar serão no Estado do Acre, pelas 21H00 em Lisboa. As primeiras projeções devem ser conhecidas ao final da noite e os números oficiais ao início da madrugada de segunda-feira.

Quem será eleito Presidente do Brasil em 2018? O que dizem as sondagens? Continuar a ler “Eleições Presidenciais Brasileiras: análise Fórum Demos (parte 3)”

Eleições Presidenciais Brasileiras, 2018: análise Fórum Demos (parte 2)

candidatos presidente da Republica

Confira abaixo, por ordem alfabética, quais são os candidatos à Presidência confirmados pelos partidos nas suas convenções nacionais: Continuar a ler “Eleições Presidenciais Brasileiras, 2018: análise Fórum Demos (parte 2)”

Bolsonaro: a ameaça do Neofascismo

Por Álvaro Vasconcelos*
candidatos à presidencia debate

No caso de Bolsonaro, os objetivos anti-democráticos e contra o estado de direito não estão escamoteados em nenhum resquício de linguagem liberal, o que é significativo da sua vontade de pôr em prática o que apregoa. E, o que diz define-o como um fascista, ou, se preferirmos, como um neofascista.

Como classificar a ideologia e a ação política de Bolsonaro e dos membros do seu movimento? Prefiro falar de movimento porque, mesmo que Bolsonaro seja um populista que se apresenta como o salvador do Brasil, ele criou um movimento que envolve numerosos militares e grupos para-militares, como pude constatar em Minas Gerais.

As comparações com os partidos da extrema-direita europeus são insuficientes para definir o seu movimento, apesar de alguns traços semelhantes. Como os seus congéneres europeus e latino-americanos, como Orbán, Putin ou Erdogan, procura chegar ao poder pela via eleitoral, para depois ir desconstruindo as liberdades públicas e o estado de direito. Continuar a ler “Bolsonaro: a ameaça do Neofascismo”

Eleições Presidenciais Brasileiras, 2018: análise Fórum Demos (parte 1)

faixa-presidencial(Faixa Presidencial | Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula)

No próximo domingo, dia 7 de outubro de 2018, a sociedade brasileira está convocada para decidir que modelo de país deseja e apoia; não só, mas também através da escolha do Presidente da República que conduzirá os rumos da democracia brasileira nos próximos anos. A fim de conhecermos um pouco mais alguns dos contornos do atual sistema político-institucional, exploramos nesta análise as principais regras da eleição do chefe de Governo e chefe de Estado brasileiro. Continuar a ler “Eleições Presidenciais Brasileiras, 2018: análise Fórum Demos (parte 1)”

Democracia à deriva: A Crise do Capitalismo Semiperiférico e as Eleições no Brasil

Por Marcela Uchôa*

FOTO PERFIL

A crise consiste precisamente no fato de que o velho está morrendo e o novo ainda não pode nascer. Nesse interregno, uma grande variedade de sintomas mórbidos aparecem.”

Antonio Gramsci

Desde o retorno à democracia em 1985, o Brasil não enfrentava uma crise de representatividade tão profunda. Um povo despolitizado pelos média e pelas várias igrejas, escandalizado pela corrupção e privilégios grosseiros de seus representantes, sente-se cada vez mais representado por ninguém. O candidato com maior aprovação popular é proibido de participar nas eleições enquanto que a taxa de rejeição dos principais candidatos à presidência supera o dobro das suas respetivas percentagens de  apoio nas sondagens. Continuar a ler “Democracia à deriva: A Crise do Capitalismo Semiperiférico e as Eleições no Brasil”

Ameaça nas eleições vem da extrema direita (*)

Eleições Brasil 2018

(*) Artigo originalmente publicado na Folha de S. Paulo, em 26.09.2018. 

Por Maria Herminia Tavares de Almeida*

15343541505b7462e6968d1_1534354150_1x1_xs

Ameaça nas eleições vem da extrema direita. A centro-direita se despedaçou. O PSDB perdeu a capacidade de reunir em torno de seu candidato a grande parcela do eleitorado dessa vertente. A cada dia fica mais provável que a disputa se dará entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro.

A migração dos eleitores rumo aos dois candidatos vem dando embalo à interpretação de que caminhamos para um enfrentamento entre forças políticas extremistas, nenhuma delas comprometida com instituições e valores democráticos. Há quem descreva a situação como um embate catastrófico entre duas formas de populismo.  Continuar a ler “Ameaça nas eleições vem da extrema direita (*)”

Falta combinar com os russos

Crónica n.º 1

Por Renato Janine Ribeiro*

renato janine ribeiro

 

 

 

 

 

Nunca vivemos, no Brasil, tamanha indefinição a menos de dois meses das eleições. (No Brasil, que tem um regime presidencialista, funcionando com mandatos fixos para o Executivo e o Legislativo, os pleitos demoram muito tempo a serem organizados. Em Portugal, entre a dissolução da Assembleia e a eleição, o prazo pode ser curto; para nós, não). O pleito pode levar à vitória de Lula, líder nas pesquisas (mas o Judiciário não vai deixar), de seu  suplente Haddad (ainda uma incógnita), ambos de esquerda, ou do temível Bolsonaro (segundo nas pesquisas), de extrema-direita, ou do favorito do capital e da mídia, Alckmin, pela direita (só que suas intenções de voto são medíocres).

Continuar a ler “Falta combinar com os russos”

Observatório das eleições brasileiras 2018

images

2018 é, indefetivelmente, um ano chave para o futuro da democracia brasileira. Desde logo porque a democracia brasileira, que atravessa uma grave crise, entra agora em contagem regressiva para a escolha de um novo Presidente da República e, ao mesmo tempo, Governadores, Senadores, Deputados Federais e Deputados Estaduais.

Diante deste cenário, orientado que é para a promoção do debate sobre o futuro da democracia, o Fórum Demos cria um Observatório das eleições brasileiras de Outubro 2018.

Contará, para esse efeito, com a colaboração de Renato Janine Ribeiro, professor de ética e filosofia política, cientista político e ex-ministro da Educação do Brasil  que analisará, semanalmente, a campanha eleitoral brasileira.

Acompanhe por aqui.