Assine a petição : Demissão do Presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem

Lancei  uma petição pedindo a demissão do Presidente do Eurogrupo dirigida ao Presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker, enquanto guardião dos Tratados. Referindo-se aos países da Europa do Sul, Dijsselbloem declarou «não posso gastar o meu dinheiro todo em aguardente e mulheres e depois pedir ajuda» Estas declarações de Jeroen Dijsselbloem são sexistas, misóginas e racistas, em tudo incompatíveis  com os valores dos Tratados da União Europeia, a que instituições como o Eurogrupo, com uma enorme importância na vida de milhões de europeus, não se podem furtar.

Continuar a ler “Assine a petição : Demissão do Presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem”

Trump : a vacina da Europa

Álvaro Vasconcelos
2017 é o ano das eleições de todos os riscos na Holanda, em França e na Alemanha e todos os olhares europeus se viram para a América. Trump é a face mais óbvia do perigo que nos ameaça a todos. A América é uma Europa fora dela, mais pujante, mas também mais injusta e guerreira, nem por isso menos próxima. Os europeus vêm-se no espelho da América e pressentem os seus pesadelos futuros.

Continuar a ler “Trump : a vacina da Europa”

Homenagem: Zygmunt Bauman e a Retrotopia

Sofia Oliveira

Zygmunt Bauman morreu, aos 91 anos, em Inglaterra, no dia 9 de janeiro. Conhecido essencialmente pelo conceito de “modernidade líquida”, na sequência do livro com esse título publicado em 2000, foi um autor particularmente sagaz, que intuiu e concetualizou, nas suas obras, muitas das características da sociedade em que vivemos.

Continuar a ler “Homenagem: Zygmunt Bauman e a Retrotopia”

MÁRIO SOARES, A DEMOCRACIA E PORTUGAL

Guilherme d’Oliveira Martins

Invoco hoje a importância que o exemplo de Mário Soares representa para os dias de hoje e de sempre. Estamos perante um percurso político fundamental que colheu frutos no tocante à institucionalização do regime democrático. Profundo conhecedor da história portuguesa, filho de uma personalidade marcante da I República e do mundo pedagógico, pôde, ainda antes da Revolução democrática de 1974, preparar o terreno para uma «República moderna» onde todos pudessem ter lugar, para além das oposições tradicionais.

Continuar a ler “MÁRIO SOARES, A DEMOCRACIA E PORTUGAL”

O novo combate de Mário Soares

Álvaro Vasconcelos

O novo combate de Soares é contra os ataques que lhe são feitos pelos neonacionalistas portugueses, um combate que todos devemos travar se queremos continuar o seu legado na luta contra o obscurantismo nacionalista em Portugal. Não há que debater a sua inquestionável imortalidade mas sim continuar a sua luta.

 

Fotografia Luís Vasconcelos

Ver todo o artigo em

https://www.publico.pt/2017/01/10/politica/noticia/o-novo-combate-de-mario-soares-1757625

Mário Soares: Democracia e Europa

Isabel Valente

Mário Soares estará sempre onde estiver a liberdade.
Sophia de Mello Breyner

La réflexion ne peut être éparée de l’action.
Jean Monnet

O passamento de Mário Soares justifica uma evocação da sua vida e obra bem como uma análise geral sobre a sua acção política, a sua importância na História de Portugal, entre outros aspectos, por parte do Fórum Demos. Sublinhamos, aqui, duas ou três reflexões que nos parecem adequados para os objectivos deste Fórum.

Continuar a ler “Mário Soares: Democracia e Europa”

Soares e o futuro da democracia

Álvaro Vasconcelos

“Liberdade, democracia e respeito pelos outros” Mário Soares

A morte de Mário Soares é  momento de reflexão sobre o seu extraordinário legado para a democracia portuguesa, sobre a sua luta pela liberdade, pela justiça social, pela a paz e pela integração europeia. Qual a importância desse legado para os combates actuais? Como superar as políticas de austeridade  que  põem em perigo os fundamentos da democracia portuguesa? Como enfrentar o desafio populista? Como garantir que o projecto europeu sobrevive ao renascimento nacionalista? Como preservar o modelo social europeu?  «Forum Demos» irá publicar uma série de artigos, como contributo para esse debate urgente e fundamental sobre o nosso futuro democrático.

Contamos com os comentários de todos!

Fotografia Luís Vasconcelos

Mário Soares – patriota e cosmopolita

Sofia Oliveira

Neste tempo estranho em que vivemos, de extremismos, de nacionalismos, de protecionimos, gostava de partilhar a ideia de que sempre vi em Mário Soares, simultaneamente, um patriota e um cosmopolita.
Numa tira do Calvin&Hobbes, de Bill Waterson, o Calvin diz ao pai o seguinte:
-Eu decidi que quero ser milionário quando crescer.
-Bem, vais ter de trabalhar duramente para o conseguir.
-Eu não! Tu.
-Eu?
-Eu só quero herdar o dinheiro.
Em relação a Mário Soares – e a todos os que tornaram possível o 25 de abril e a democracia – é assim que me sinto.

Continuar a ler “Mário Soares – patriota e cosmopolita”

O impasse brasileiro e mundial

 Renato Janine Ribeiro

O Brasil vive um momento peculiar mas, ao mesmo tempo, parecido com os dramas do Brexit e da vitória pós-verdadeira de Trump. Quando parecia a democracia estar consolidada, com 30 anos de regime democrático, sem mais a sombra dos quartéis, tivemos um impeachment que significou a substituição de um programa político, econômico e social de governo pelo seu exato oposto, sem passar por eleições. Dizem uns que foi respeitada a letra da lei; mas não foi respeitado o espírito da democracia.

Continuar a ler “O impasse brasileiro e mundial”

Alepo:o nosso combate !

Álvaro Vasconcelos 

Do meu artigo  publicado, hoje,  no Público , sublinho, aqui , dois parágrafos que me parecem críticos para os objectivos do Forum Demos.

Nas redes sociais, onde se sente o pulsar das sociedades, domina o negacionismo dos crimes contra a humanidade cometidos em Alepo, prevalece a defesa da soberania como princípio absoluto, numa clara secundarização dos direitos humanos e em rutura com o consenso fundador da União Europeia .

Continuar a ler “Alepo:o nosso combate !”