ASSEMBLEIA CIDADÃ – Como Garantir o Imperativo da Igualdade na Hospitalidade? || 22-23 abril || 14.30h/09.30h || Fórum Cultural de Ermesinde

O Forum Demos, com o Município de Valongo, e em parceria com várias associações portugueses, organiza, no contexto do Festival TRANSEUROPA, a Assembleia Cidadã Portuguese, entre 22 e 23 de abril no Fórum Cultural de Ermesinde. A Assembleia Cidadã Portuguesa está inscrita no projeto Assembleias de Solidariedade da coligação Citizens Take Over.

A iniciativa contará com cinquenta participantes, vindos dos mais diversos cantos do país, selecionados com o apoio de organizações e associações – Costume Colossal, Grupo EducAR, UNA – União Negra das Artes, Kalina – Associação Imigrantes de Leste Europeu, Tane Timor – Associação Amparar Timor, União Romani Portuguesa, entre outras –, que se reúnem para explorar a diversidade, a hospitalidade e a igualdade em Portugal e na União Europeia.

Esta assembleia tem como objetivo explorar a diversidade, a hospitalidade, a igualdade e os direitos fundamentais na União Europeia. Inserida no debate lançado pela Conferência sobre o Futuro da Europa, inscreve-se no tópico “Valores e direitos, Estado de direito, segurança”.

Esta Assembleia é uma iniciativa de envolvimento e comunicação dirigida às associações e comunidades socialmente discriminadas portuguesas (visa ouvir as vozes da Comunidade Cigana, da Comunidade Afrodescendente, e dos Imigrantes e Refugiados), que visa endereçar a questão da garantia dos direitos em três níveis: local, nacional e europeu. Assim, pretende aproveitar as experiências locais e nacionais para criar um projeto que possa moldar o futuro da Europa como uma sociedade caracterizada pela diversidade e que garante a igualdade de direitos e acesso aos mesmos e promova enquanto vetor essencial da sua política externa e interna, tendo em particular atenção às comunidades socialmente discriminadas. Pretende-se, nesta ótica, e tendo em conta a evolução do conflito na Ucrânia, perceber o que é que a União Europeia e os diferentes governos nacionais devem fazer para proteger estes direitos e promover a integração de todos os refugiados, sem discriminação, e como pode inscrever a experiência específica das comunidades locais numa política nacional e europeia, num movimento simultaneamente debaixo para cima e de cima para baixo.

A assembleia contará com a presença de 50 cidadãos (o termo “cidadão” inclui todas as pessoas que vivem em Portugal, com ou sem cidadania), sorteados aleatoriamente, de modo a garantir uma amostra representativa da sociedade portuguesa.

A assembleia será acompanhada por eventos paralelos. Consulte os detalhes na brochura:

Oradores

Oradores nacionais e internacionais participarão na Assembleia Cidadã e nos eventos associados: o fotógrafo vencedor duas vezes do Prémio Pulitzer Muhammed Muheisen, a ativista ucraniana Oleksandra Drik, o antigo ministro da Educação do Brasil, Renato Janine Ribeiro, o fundador do IEEI, Álvaro Vasconcelos, a Vice-Reitora da Universidade do Porto Fátima Vieira, entre muitos outros.

Exposições

O Fórum Cultural de Ermesinde acolhe a exposição VOZES, de Muhammed Muheisen, entre 20 a 30 de abril. “Vozes” de Muhammed Muheisen, é uma seleção de imagens, captadas ao longo de mais de uma década, que documenta o quotidiano e os desafios que os refugiados e as pessoas deslocadas internamente enfrentam em diferentes partes do mundo. Mostra os seus périplos em busca de um novo lar seguro e o seu estabelecimento em novos ambientes. A inauguração é no dia 20 de abril, pelas 21h00.

Feira do Livro

O Forum Demos, em parceria com a Câmara de Valongo e a Universidade Lusófona do Porto, irá realizar uma Feira do Livro “Letras em Liberdade”, no Fórum Cultural de Ermesinde, no dia 22 e 23 de abril, e na Reitoria da Universidade do Porto, no dia 25 de abril. Esta Feira do Livro, com obras temáticas sobre a democracia, o racismo, o colonialismo e as vozes lusófonas, terá curadoria da UNICEPE – Cooperativa Livreira De Estudantes Do Porto Crl. A feira do livro “Letras em Liberdade” convida ao debate de livros escritos hoje sobre racismo, colonialismo e democracia, como “Um Preto Muito Português”, “Sempre de Acordo”, “De Trump a Putin – A Guerra Contra a Democracia” e “A Neve Quente dos Trópicos – O Brasil Sem a Família Real”. Este debate terá lugar na tarde de sábado, dia 23 de abril.

Debate

A invasão da Rússia à Ucrânia constituiu um atentado grave à vida humana e às democracias. A guerra é uma gravíssima violação da ordem internacional e dos direitos humanos dos ucranianos. Provocou também um dos maiores fluxos de refugiados desde a II Guerra Mundial.

O debate Descolonizando Fronteiras: A Ucrânia e os Caminhos da Europa propõe sublinhar a tradição humanista, artística e cultural da Ucrânia, os imperativos de uma hospitalidade sem fronteiras e debater os caminhos do futuro europeu e da Ucrânia. O debate terá lugar na sexta-feira, dia 22 de abril, pelas 21.30h, e será introduzido pela ativista ucraniana Oleksandra Drik.

Autor: Jéssica Moreira

Investigadora na Universidade Lusófona do Porto, em colaboração com o Ministério da Defesa Nacional e o Centro Nacional de Cultura; Coordenadora do Festival TRANSEUROPA 2022 na European Alternatives; Colaboradora do CETAPS (Centre for English, Translation, and Anglo-Portuguese Studies); Mestre em Estudos Anglo-Americanos pela Universidade do Porto e licenciada em Filosofia pela mesma instituição.

Um pensamento em “ASSEMBLEIA CIDADÃ – Como Garantir o Imperativo da Igualdade na Hospitalidade? || 22-23 abril || 14.30h/09.30h || Fórum Cultural de Ermesinde”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: